sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Quadra de Fernando Pessoa

Quantas vezes a memória
Para fingir que inda é gente,
Nos conta uma grande história
Em que ninguém está presente.

Tenho um livrinho onde escrevo
Quando me esqueço de ti.
É um livro de capa negra
Onde inda nada escrevi.

Um comentário:

  1. Há amores inesquecíveis, mesmo, que não carecem de anotação!
    Abraço

    ResponderExcluir